Enquanto eu viver, haverá esperança!

domingo, 30 de junho de 2013

Além do milagre





"E aconteceu que, apertando-o a multidão, para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré;
E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes.
E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão.
E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.
E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.
E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede.
E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.
E vendo isto Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador.
Pois que o espanto se apoderara dele, e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca de peixe que haviam feito.
E, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.
E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram." Lucas 5:1-12


Quando lemos a bíblia sagrada temos uma visão muito superficial das histórias relatadas pelos autores, mas quando paramos e analisamos cada "palavra", "letra", "virgula", começamos ver que os acontecimentos relatados tem um propósito muito mais forte e intenso do que estamos acostumados a ouvir.

Este texto que acabamos de ler nos relata um dia que Jesus estava pregando a sua palavra e acabou atraindo muitos espectadores, e ficando apertado pela multidão resolveu chamar um dos pescadores que estavam lavando as redes depois de uma noite toda de trabalho. E todos nós conhecemos o grande e maravilhoso milagre de Jesus.


Mas gostaria de mostrar um outro lado que esquecemos de prestar atenção: Jesus logo após de realizar o milagre ouve essas palavras de Pedro: "Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador." Através do milagre, Jesus incitou Pedro a 
reconhecer que Jesus era o Messias que haveria de vir ao mundo, pois o reconhece como Senhor. 

Jesus opera seus milagres para que reconheçamos que Ele é o Senhor Deus onipotente e esta no controle de todas as coisas. O resultado que sempre esperamos em nossas situações difíceis é o milagre, mas o resultado que Jesus espera de nós não é uma alegria momentânea e sim uma rendição continua. Pedro reconhece essa rendição continua e se expressa como "um nada" perante Jesus.

Todos nós temos projetos de vida e desejos de realização pessoal, mas ao nos declararmos cristãos, ou seja, seguidores de Cristo, esquecemos que a transformação que Jesus quer para nossas vidas vai acima das concupiscência da carne. Jesus declama para Pedro que ao render-se e ao reconhecer a sua onipotência ele passa de um simples pescador de peixes para um pescador de almas, assim tem sua vida transformada por um novo projeto de Deus.

Quando a história nos relata que, logo após de verem o milagre e ouvirem o novo projeto de Jesus para suas vidas deixam TUDO para o seguirem, além de diversas interpretações para o "TUDO", quero lhe dizer que devemos deixar "tudo" no sentido de ideologias, ídolos e influencias (religiosas, políticas e familiares) para que o propósito de Jesus se cumpra de maneira integra em nossas vidas!

Um comentário:

  1. Que benção! Realmente, Jesus continua operando seus milagres, mas poucas pessoas dão o resultado esperado para Jesus! Victor, parabéns pelo novo layout do site e pelas palavras aqui postadas! Abraços e fique na paz!

    ResponderExcluir